AGRIPPINA R. MANHATTAN





Transição, 2021 / videoperformance , 15min


Transição, poesia sobre outdoor 9 x 3 m,  2021





Transição é o que acontece quando se permanece em movimento. No meio do caminho entre Niterói e São Gonçalo, instalo um poema sob um outdoor para o qual olho há anos. Nesse caminho que eu fiz até perder a conta, muitos e muitos moradores de São Gonçalo também o fizeram. Foi ali que me perguntei :Qual o tempo de uma obra de arte? Muitos existem em se demorar para usufruir do tempo que tem mas será que não há prazer para aquelas que não podem se demorar? O que fazemos com a poesia que fica no meio do caminho?

Nessa rodovia, anuncio a rapidez das palavras para deixar nítido que elas nunca me alcançarão. Passei correndo para ver se conseguia ler. As letras ficaram pequenas, fica difícil de ler uma vez. Tudo bem, quem passa por aqui vai na ida e na volta. Nada se esquece de onde veio e eu também não vou esquecer. No meio do caminho até mim deixei muita coisa mas sentir saudade nem sempre é querer ou poder voltar.

A palavra anuncia mas a transição acontece independente dela. Por todas as coisas que acontecem em movimento, eu continuo viva.




Ficha técnica


Transição Vídeo + Registros fotográficos
poesia sobre outdoor, instalação, 9 x 3m

Fotografias
Caio Maurício

Edição
Marcus Lemos







Bio


Sou artista, professora , travesti e tantas outras coisas porque quis. Nasci e fui criada em São Gonçalo, vivi o deslocamento entre Rio de Janeiro - Niteroi - SG como ponto de partida epistemológico como boa parte da minha vida. Sinto e encaro meu trabalho como parte de uma profunda preocupação sobre tudo aquilo que restringe a liberdade. A palavra, a norma, a hierarquia, o pensamento, eu mesma. Sinto que não sou obrigada a nada e isso me realiza. Escolhi meu nome e inventei a mim mesma, como escolho um título para um trabalho ou encontrando a tradução do que senti em poesia. Penso escultura como poesia, e poesia como escultura e tudo como um só e parte dela.

Por tudo aquilo que é possível imaginar mas ainda é impossível de nomear.

um amor impossível

Siga Agrippina R. Manhattan nas redes sociais: @um_amor.impossivel